Fome Emocional: Como lidar e qual sua relação com a Ansiedade | Sprice

Fome Emocional: Como lidar e qual sua relação com a Ansiedade

Entendemos a ansiedade como sensações corporais e pensamentos que de alguma forma são desconfortáveis. A ansiedade pode gerar diversos sintomas físicos como por exemplo tremores, suor e enjoos. São sensações corporais que consideramos aversivas e geralmente vem acompanhadas de pensamentos recorrentes.
Grande parte dos problemas relacionados a alimentação e a ansiedade vem da necessidade de anestesiar essas sensações. Frente a esse desconforto, usamos a alimentação para mascarar momentaneamente o que estamos sentindo.
Existe uma diferença entre fome emocional (comer por ansiedade) e comer por escolha. No caso da fome emocional, geralmente a pessoa sente que não tem escolha, como se fosse um impulso, e na maioria dos casos existe o sentimento de culpa por ter comido. Quando se come por escolha, mesmo que seja um brigadeiro, para satisfazer uma vontade por exemplo, o sentimento é diferente pois a pessoa percebe aquilo como algo consciente e gera uma sensação de prazer que não vem acompanhada de culpa.
É importante entender que a fome emocional não necessariamente corresponde a compulsão alimentar. Compulsão é um transtorno que deve atender a outros critérios para ser diagnosticado.
O grande problema acontece quando a única ferramenta que temos para lidar com a ansiedade é a alimentação. A comida tem uma relação com a emoção, seja positiva ou negativa. O Psicoterapeuta Russ Harris fala sobre isso, ele afirma que algumas vezes ao ano, frente a uma situação difícil, a um momento de muita ansiedade, ele se dá ao luxo de comer uma barra de chocolate. Mas isso não impacta sua vida pois acontece raramente. O problema ocorre quando essa 'ferramenta' é utilizada com uma frequência e magnitude muito grande. 
Quando você não tem como lidar com a ansiedade e a comida é sua única forma de anestesiar sensações e sentimentos, é necessário parar para refletir : qual a frequência que isso ocorre e quanto isso impacta minha vida? Pois ao manter esse padrão por muito tempo, uma hora a 'conta' chega.
A partir dessa reflexão, o ideal é encontrar outras ferramentas para lidar com o desconforto. Esse processo é individual e não necessariamente serão as mesmas ferramentas para todo mundo.
É ilusão pensar que iremos nos livrar da fome emocional por completo. Em algum momento irá acontecer com todo mundo, justamente por essa relação emocional com a comida. O ideal é que não ocorra com frequência.
 É importante também que cuidemos para não querer anestesiar qualquer sensação ou pensamento ruim que temos, com exceção de uma crise de ansiedade que tem que ser tratada com maior atenção e cuidado, pois cada sentimento significa algo, e anestesiá-lo o tempo todo tornará impossível a investigação de sua causa, não será possível entender o porque estar se sentindo daquela maneira se estiver sempre anestesiado.
Queremos perceber e sentir tudo o que está ligado a felicidade mas ao mesmo tempo queremos anestesiar e nos livrar de todos os sentimentos e sensações negativas. Uma vida significativa e saudável também terá pensamentos e sentimentos que classificamos como não tão bons mas que fazem parte. O que precisamos perceber é sua frequência e magnitude. Mas anestesiá-los o tempo todo pode trazer mais sofrimento do que a própria sensação.
Se olhe, perceba o que você está sentindo, como você está lidando com essas situações e detecte o que está saudável ou não para poder criar suas próprias ferramentas para lidar com a ansiedade ou procurar ajuda profissional.
Autora: Ana Helena Martins - Psicóloga formada pela USP, com Especialização no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e Mestre pela PUC
Os Brincos Terapêuticos Sprice, são uma ferramenta utilizada por muitas mulheres, para lidar com a ansiedade e a fome emocional de forma natural, eles auxiliam no controle dos sintomas através dos princípios da auriculoterapia e suas propriedades terapêuticas. São mais de 600 relatos no site de mulheres que perceberam melhoras ao utilizar nossos produtos.

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes da publicação.